Açúcar bruto se recupera na ICE após mínima de quase 2 meses e café avança

Açúcar
O açúcar bruto para outubro, que expira na quinta-feira (Imagem: REUTERS/Juan Carlos Ulate)

Os contratos futuros de açúcar bruto se recuperaram nesta terça-feira na ICE, depois que o Citi projetou que o rebaixamento da safra no Brasil cortaria a oferta, impulsionando os preços após atingirem as mínimas de quase dois meses.

Enquanto isso, o café fechou em alta no dia.

Açúcar

O açúcar bruto para outubro, que expira na quinta-feira, fechou em alta de 0,25 centavos de dólar, ou 1,3%, em 18,98 centavos de dólar por libra-peso, tendo atingido a mínima desde agosto em 18,49.​​

O desconto de outubro em relação ao de março ficou em torno de 0,90 centavo de dólar, indicando que havia pouco apetite para receber açúcar contra o vencimento do contrato.

Olhando mais adiante, o Citi disse que vê o mercado registrando um déficit de cerca de 3,7 milhões de toneladas na próxima temporada de 2021/22 devido aos rebaixamentos de safra no Brasil, afetada por problemas climáticos.

O açúcar branco para dezembro fechou em alta 7,40 dólares, ou 1,5%, em 509,80 dólares a tonelada.

Café

O café arábica para dezembro fechou em alta de 4,95 centavos de dólar, ou 2,6%, em 1,986 dólar por libra-peso​​, atingindo a sua máxima desde o fim de agosto em 2,0035 dólares.

Os operadores citaram o nervosismo sobre as chuvas necessárias para garantir a floração no principal produtor, o Brasil.

Eles acrescentaram, entretanto, que mais chuvas são esperadas no fim de semana que vem, o que deve fazer com que os preços caiam, desde que o clima não desaponte.

O café robusta para novembro subiu 39 dólares, ou 1,8%, em 2.160 dólares a tonelada.

FONTE: MONEY TIMES

Total
0
Shares
Previous Article

Inadmissão de efeito retroativo na escritura pública de união estável

Next Article

Brasil tem potencial de suprir 22% da demanda global de créditos de carbono

Related Posts