Brasil e Índia discutem futuro da bioenergia

Recentemente, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse acreditar em uma parceria entre o Brasil e a Índia para transformar o etanol em uma commodity global. De acordo com o ministro, a cooperação entre os dois países é estratégica, porque a Índia possui o mercado energético que mais cresce no mundo e deve se tornar o principal importador de energia nos próximos anos.

A relevância e evidência deste tema pautaram nesta terça-feira, 25, o encontro online de empresários brasileiros do setor de bioenergia e de representantes do governo nacional e da embaixada da Índia. O webinar promovido pela Fenasucro & Agrocana, contou com a mediação do Paulo Montabone, diretor da feira. Segundo Montabone, o etanol brasileiro feito de cana e de milho tem a potencialidade global para diminuir as emissões de CO2 no planeta.

No webinar, o embaixador da Índia disse que tem um protocolo de 20% de etanol na gasolina da Índia, isso vai proporcionar um aumento na produtividade indiana e a troca comercial entre o Brasil e os indianos.

“Esse intercâmbio tecnológico vai fazer com que as nossas indústrias de base possam exportar cada vez mais equipamentos, produtos e serviços para disseminação do etanol a nível global”, completa.

FONTE: CANAL RURAL

Total
0
Shares
Previous Article

Conselho do Golfo decide não impor salvaguarda sobre importação de aço

Next Article

Como a doença do edema em suínos impacta as granjas?

Related Posts