Cachaça do Rio de Janeiro está entre as mais premiadas do Brasil

Premiada nacional e internacionalmente, a cachaça do Rio de Janeiro é considerada um dos melhores destilados do mundo. Isso porque o setor recebe recursos e programas para incentivar a produção do destilado.

A Secretaria do Estado da Agricultura disponibiliza recursos do Agrofundo, linha de créditos e juros baixos. Além do Programa Prosperar, que destinou mais de R$ 1 milhão para agroindústrias produtoras de cachaça e outros derivados de cana-de-açúcar. A Emater-Rio, empresa vinculada à Secretaria, também oferece assistência técnica que leva tecnologia e conhecimento para os produtores rurais do estado.

“As cachaças produzidas no nosso estado têm uma qualidade impressionante e os produtores podem contar com nosso apoio permanente. Estamos nos consolidando como território da cachaça de qualidade e recebendo investimentos das indústrias, premiações internacionais e resultados positivos em exportação”, disse o secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz.

O médico veterinário da Emater-Rio, Eulógio Caldas, que trabalha há 15 anos no Programa Prosperar, explica que o mais importante é garantir a modernização da produção, agregando valor à produção e consequentemente gerando mais empregos na zona rural.

“Na Emater-Rio a gente usa o financiamento como uma ferramenta, pois o nosso objetivo é levar a tecnologia ao campo, levar conhecimento para o produtor rural. No caso das agroindústrias de cachaça dois fatos foram fundamentais. Primeiro, nós ajudamos a mudar o processo de produção, aperfeiçoando e levando mais tecnologia e qualidade para o produto. Também trabalhamos com a diversificação. Hoje, das 64 agroindústrias que nós acompanhamos, pelo menos 25 fabricam cachaça, açúcar mascavo, melado e rapadura. Valorizando a agroindústria, fixando o homem no campo e gerando mais empregos diretos e indiretos”, diz.

“O diferencial das Cachaças do Rio é a qualidade elevada, com seus produtos sensorialmente elegantes, saborosos e de excelente estrutura, reconhecidamente nos padrões internacionais. Além de possuir destacadas premiações nacionais e internacionais, o que coloca as Cachaças do Rio no topo dos melhores destilados do mundo. E, tudo isso reverte em resultado favorável como, por exemplo, em exportação, com o Rio de Janeiro ocupando o segundo lugar em valores monetários em exportação de Cachaça na última década” destaca Kátia Alves Espírito Santo, produtora da Cachaça da Quinta e vice-presidente Associação de Produtores Apacerj-Cachaças do Rio.

FONTE: CANAL RURAL

Total
0
Shares
Previous Article

Estudo traz informações de acesso a mercados de 5 países sul-americanos para produtos lácteos brasileiros

Next Article

Preço da gasolina sobe pela 8ª semana nos postos, diz ANP e segue acima de R$ 6/litro

Related Posts