Café arábica recupera terreno na ICE, enquanto açúcar bruto recua

Café
O café robusta para novembro fechou em alta de 5 dólares (Imagem: Pixabay/reynaldoac)

Os contratos futuros do café arábica na ICE fecharam em alta nesta quarta-feira, recuperando algum terreno depois de cair mais de 4% durante a sessão anterior, com o foco permanecendo nas chuvas previstas no Brasil, que irão ajudar a floração no maior produtor mundial.

Café

O café arábica para dezembro fechou em alta de 1,55 centavo de dólar, ou 0,8%, em 1,9345 dólar por libra-peso​​, recuperando-se depois de cair bruscamente na terça-feira, diante de previsões de chuvas muito necessárias no Brasil.

As condições de seca no país ameaçam o florescimento da safra do próximo ano.

Algumas chuvas foram registradas no final de semana e mais estão previstas no cinturão de café do Brasil nos próximos dias, melhorando as perspectivas para a florada da safra do próximo ano.

Os agricultores em Minas Gerais disseram que a chuva deve estimular o florescimento generalizado na próxima semana, um estágio chave para determinar o tamanho da safra do próximo ano.

O café robusta para novembro fechou em alta de 5 dólares, ou 0,2%, em 2.116 dólares a tonelada.

Açúcar

O açúcar bruto para março recuou 0,08 centavo de dólar, ou 0,4%, para 19,77 centavos de dólar por libra-peso.

Os operadores disseram que as chuvas no principal exportador, o Brasil, podem melhorar as perspectivas para a safra do próximo ano.

A produção de açúcar no centro-sul do Brasil vai se recuperar apenas ligeiramente na próxima temporada para 32,9 milhões de toneladas, de 32,5 milhões de toneladas na safra atual, atingida pela seca, disse a trading de alimentos e fornecedora de serviços Czarnikow, na terça-feira.

A empresa brasileira de energia Cosan, que tem parceria com a Shell na joint venture Raízen, associou-se ao fundo Fifth Wall Climate Tech dos Estados Unidos em busca de oportunidades em energia mais limpa.

A Raízen (RAIZ4) é a maior produtora de açúcar do mundo e líder na produção de etanol.

O açúcar branco para dezembro avançou 1,00 dólar, ou 0,2%, para 508,50 dólares a tonelada.

FONTE: MONEY TIMES

Total
0
Shares
Previous Article

com recuos e avanços, preços desta sexta-feira oscilam pouco

Next Article

MP simplifica e destrava investimentos privados no modal

Related Posts