‘China impõe questão comercial e não sanitária ao suspender importações de carne’

Ao analisar o embargo da China nas exportações de carne bovina do Brasil, o comentarista do Canal Rural Miguel Daoud, diz que o cenário preocupa, pois os pecuaristas que não trabalham com um mix de produção já estão com a ‘corda no pescoço’, segundo ele.

Ainda na avaliação de Daoud, a manutenção do embargo não tem nada a ver com questão sanitária e sim uma questão comercial.

“A China passou por um processo de peste suína muito grave onde teve que abater até 30% do rebanho de suínos. No entanto, hoje, o país investiu para tecnificar sua produção. Como resultado, o abate de matrizes cresceu, e eles não têm tanta necessidade do nosso produto, pois a carne bovina não é prioridade. Acredito que a China não vai voltar a importar tão cedo a carne bovina, pois o país asiático está passando por um arranjo”, avalia.

 

FONTE: CANAL RURAL

Total
0
Shares
Previous Article

Dólar aproxima-se de R$ 5,60 com possível criação de Auxílio Brasil

Next Article

China aumenta o controle sobre exportações de fertilizantes diante de crise energética

Related Posts