Commodities agro sofrem com aversão ao risco ampliando pressão sobre fundamentos

Açúcar
Açúcar está entre as maiores baixas nesta segunda em Nova York, junto com café e soja (Imagem: REUTERS/Khalid al-Mousily)

Em paralelo a fundamentos baixistas sobre algumas commodities, o cenário de negociações dos derivativos é muito prejudicado pela aversão ao risco nos mercados financeiros.

A alta do dólar cotado internacionalmente, mais os futuros de ações em baixa nos Estados Unidos, estão alinhados à forte queda do barril de petróleo, em cerca de US$ 2 (US$ 73).

Ativos como a soja, açúcar e café aumentaram suas perdas nesta parte da segunda (20), às 10 horas.

No contrato de novembro, a oleaginosa escorrega mais 1%, a US$ 12,70, em Chicago, também pressionada pela colheita americana e o plantio brasileiro iniciados.

O açúcar para março recua quase 1,20%, em 19,62 centavos de dólar por libra-peso. O adoçante leva certo choque de oferta chegando, com as safras da Índia e Tailândia entrando no radar, apesar da expressiva queda brasileira.

E o café arábica de dezembro a 182,90 c/lp, cede mais de 1,85%. Aqui os traders tentam precificar, igualmente, uma situação mais favorável de chuvas nas próximas semanas no Brasil.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

FONTE: MONEY TIMES

Total
0
Shares
Previous Article

Cadeia de etanol de milho cresce expressivamente no Brasil

Next Article

Saiba quem ganha ou perde com cenário de altos preços dos fertilizantes

Related Posts