Cultivar com mix de cultivares chega em 2023

Chega ao triticultor brasileiro, em 2023, uma nova cultivar de trigo desenvolvida com uma tecnologia que mescla duas ou mais cultivares do cereal. A tecnologia desenvolvida pela Biotrigo Genética, já é consolidada em várias partes do mundo e usada no Brasil para a nutrição animal.

A chamada XBIO é uma combinação de trigo exclusivo para alimentação humana e trabalha a combinação de ciclos, características agronômicas e de qualidade industrial, resultando em um produto final com maior qualidade, segurança e estabilidade produtiva. 

O primeiro produto desta linha recebe o nome comercial de XBIO Fusão, e consiste em uma mistura de proporções idênticas de TBIO Audaz e TBIO Sagaz. “No campo, a performance dessa mistura é excelente quando comparada às duas cultivares avulsas. Ela é estável e isso é um ponto muito importante para todas as misturas que existem no mundo”, destaca o diretor e melhorista da empresa, Ottoni Rosa Filho.

O Sagaz traz como característica a elevada resistência ao oídio, uma das principais doenças que afetam a cultura, enquanto o Audaz possui maior suscetibilidade à enfermidade. Ao misturar ambas as cultivares, foi possível constatar um avanço em resistência às doenças. “Quando colocamos os dois materiais juntos, na mistura, percebemos um comportamento de campo melhor se comparado com o Audaz plantado separamente”, conta Ottoni. 

Outro fator está na qualidade industrial. Pelo mix possuir duas cultivares melhoradoras, a união proporcionou evoluções em panificação, tanto para salto de forno, quando para pestana. “Além disso, se atestou uma grande melhora na cor da farinha, que ficou mais branca e menos amarelada”, afirma o melhorista.

Para o gerente de qualidade do Moinho Anaconda, Fábio Guerreiro, foram observados consideráveis aperfeiçoamentos no mix após a realização de uma série de análises. “O que se destacou no pão foi um salto de forno diferenciado, junto com pestanas abertas em casca fina e com crocância na medida certa. Com isso, o pão francês ficou simétrico e bem-proporcionado”, aponta Guerreiro. 

A semente básica de TBIO Sagaz está em produção neste ano. Após a colheita, a cultivar será comercializada aos produtores de sementes. No final de 2022, será produzida a mistura entre Sagaz e Audaz para, em 2023, os produtores terem o primeiro acesso ao mix XBIO Fusão.
 



FONTE: AGROLINK

Total
0
Shares
Previous Article

Microempreendedores individuais têm até hoje para regularizar débitos

Next Article

Corte de tarifa ajuda nas importações recordes de óleo de palma pela Índia

Related Posts