Inflação pelo IPC-S registra alta de 1,43% na quarta

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da quarta quadrissemana de setembro registrou alta de 1,43% e acumula elevação de 9,61% nos últimos 12 meses. Os dados foram divulgados, hoje (1º), pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

As taxas avançaram em cinco das oito classes de despesa componentes do indicador. O grupo habitação representou a maior contribuição para resultado do IPC-S passando de 2,15% na terceira quadrissemana do mês para 2,59% na quarta quadrissemana. De acordo com o Ibre, nessa classe de despesa houve o impacto do comportamento do item tarifa de eletricidade residencial, cujo preço variou 8,52%, ante 6,27% na edição anterior do índice.

Outras altas nas taxas de variação dos grupos foram notadas na educação, leitura e recreação que saiu de 2,25% para 2,90%; transportes, de 1,32% para 1,50%; comunicação, de 0,21% para 0,39%, e despesas diversas passando de 0,29% para 0,30%. 

“Nessas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: passagem aérea (17,61% para 22,70%), gasolina (2,75% para 3,38%), combo de telefonia, internet e TV por assinatura (0,48% para 1,04%) e cigarros (0,48% para 0,58%)”, informou o Ibre.

Já outros grupos registraram queda, como saúde e cuidados pessoais, de 0,31% para 0,14%; o vestuário, saindo de 0,39% para 0,28%, e alimentação, de 1,13% para 1,09%. “Nessas classes de despesa, vale citar os itens artigos de higiene e cuidado pessoal (0,52% para -0,01%), calçados infantis (0% para -1,12%) e aves e ovos (4,31% para 3,81%)”, informou o Ibre.

A próxima apuração do IPC-S, com dados coletados até o próximo dia 7, será divulgada na sexta-feira (8).

FONTE: AGÊNCIA BRASIL

Total
0
Shares
Previous Article

ABCS projeta venda histórica de carne suína com lançamento da Semana Nacional da Carne Suína

Next Article

Small cap que paga bons proventos? Nu invest inclui ação de agro na carteira de dividendos para outubro

Related Posts