mesmo com ausência da China, exportações do Brasil crescem 31%

As exportações de carne bovina do Brasil encerraram o mês de setembro com alta de 31,38%. No mês passado, as vendas externas do produto atingiram o volume de 187,1 mil toneladas, ante 142,3 mil toneladas exportadas em setembro de 2020. Os dados foram divulgados nesta sexta, 1, pelo Ministério da Economia.

frigorífico, preço da carne bovina

Exportações de carne bovina do Brasil tiveram aumento de 31% em setembro Foto: Governo do Tocantins

O Brasil vendeu mais carne bovina mesmo com após a suspensão dos embarques para a China, anunciada em 4 de setembro, após a confirmação de dois casos atípicos do “mal da vaca louca”.

Segundo o analista da Agrifatto, Yago Travagini, a alta das exportações se explica pois os frigoríficos correram para vender a carne já certificada pelo Ministério da Agricultura (Mapa), que estavam em seus estoques.

No entanto, o segundo Travagini, a ausência da China, principal importador da carne bovina brasileira, terá reflexos nos resultados das exportações em outubro.

“Para o próximo mês, o mercado vai sentir mais a ausência da China e os números serão ruins, caso a suspensão dos embarques não seja revertida rapidamente. Se chegarmos em 30 de outubro sem a reabilitação dos embarques, o volume exportado pode ficar entre 80 mil a 100 mil toneladas”, prevê o analista.

Ainda segundo o especialista, caso o mercado chinês volte a comprar do Brasil antes do fim deste mês, as exportações de carne bovina podem totalizar de 130 mil a 160 mil toneladas.

 

FONTE: CANAL RURAL

Total
0
Shares
Previous Article

Café arábica avança 5% na ICE por oferta escassa e açúcar recua

Next Article

Dólar tem maior queda em três semanas e fecha abaixo de R$ 5,40

Related Posts