Soja cai em Chicago com chuvas na América do Sul e pressão técnica

Soja
As safras de soja da América do Sul parecem se beneficiar das chuvas previstas na Argentina e no Brasil nos próximos seis a dez dias (Imagem: REUTERS/Enrique Marcarian)

Os contratos futuros da soja em Chicago caíram nesta quinta-feira após cinco sessões consecutivas de ganhos, pressionados pela resistência técnica e pelas previsões de chuvas benéficas no principal concorrente de exportação, o Brasil.

O trigo caiu de uma máxima de duas semanas, atingida anteriormente na quinta-feira, com os preços do petróleo mais fracos e um dólar mais firme compensando o aperto na oferta global.

O milho caiu, apoiado por um relatório diário de exportação e custos mais altos de insumos no próximo ano.

Na bolsa de Chicago, o contrato mais ativo da soja fechou em queda de 21,50 centavos de dólar, a 12,24 dólares o bushel.

O trigo recuou 8 centavos de dólar, para 7,4125 dólares o bushel, após atingir 7,5250 dólares, a máxima desde 7 de outubro.

O milho perdeu 7 centavos de dólar, em 5,3225 dólares por bushel.

As safras de soja da América do Sul parecem se beneficiar das chuvas previstas na Argentina e no Brasil nos próximos seis a dez dias.

“Se você está colocando um pouco de umidade no subsolo do Brasil”, disse Kristi Van Ahn-Kjeseth, chefe de operações da empresa de consultoria Van Ahn and Company, Inc. “Isso vai fazer maravilhas por eles em sua safra de grãos.”

FONTE: MONEY TIMES

Total
0
Shares
Previous Article

Petrobras anuncia crescimento da produção no terceiro trimestre

Next Article

Forte queda para soja em Chicago

Related Posts